Salvador (BA) – Capital da Bahia

Salvador (BA) é  capital da Bahia

Salvador foi capital do Brasil até 1763, Situada às margens da baía de Todos os Santos, que se abre para o oceano Atlântico,  média anual é de 24 oC, e precipitações 2.200 mm.

Salvador foi fundada pelo primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa, em 1549, por ordem de D. João III, que resolveu ali instalar a sede do governo da colônia a fim de promover seu desenvolvimento e coordenar a defesa contra índios e piratas. O núcleo original da cidade surgiu na colina da Sé, parte plana do alto da escarpa, e estendeu-se para oeste, até o vale que corresponde à atual Baixa do Sapateiro. No século XVI, Salvador limitava-se à área hoje compreendida entre o Pelourinho e a praça Castro Alves.

Em 1624 foi atacada pelos holandeses, em 1627 ocorreu nova investida dos holandeses, e em 1638 o conde Maurício de Nassau chegou com tropas destinadas ao assalto da cidade. As forças do último invasor holandês foram expulsas em 1654. No século XVIII a cidade tornou-se palco de diversos movimentos pela independência nacional; houve levantes armados, que foram sufocados pelas forças imperiais.

A expansão da lavoura canavieira teve reflexos no desenvolvimento da cidade, que experimentou forte surto de crescimento até meados do século XVIII. Nesse período construíram-se palácios e solares, conventos e igrejas que ampliaram os limites da cidade em direção ao alto das colinas: para o norte, o convento do Carmo e a capela de Santo Antônio; para o sul, o convento de São Bento; e para oeste, o do Desterro. Salvador foi capital do Brasil até 1763, quando foi transferida para o Rio de Janeiro e teve início uma fase de queda gradativa do ritmo de crescimento. Até o século XIX, a cidade baiana limitava-se a leste pelo dique de Tororó, construído durante a ocupação holandesa, ao sul pelo forte de São Pedro e ao norte pelo forte do Barbalho.

No final do século XIX, o ritmo de crescimento foi retomado e se acelerou na segunda metade do século XX, graças sobretudo à exploração do petróleo — com a instalação da refinaria de Mataripe e de outras unidades da Petrobrás — e à implantação do Centro Industrial de Aratu. Ampliou-se a oferta de empregos, assim como a formação de mão-de-obra e a circulação de riqueza. A partir de então, a cidade consolidou suas funções de metrópole regional e cresceu na direção das praias e colinas.

Um dos maiores centros turísticos do país, Salvador se beneficia de características muito específicas. Tem clima quente e ensolarado o ano todo; a beleza natural de praias, como Ondina, Arembepe, Farol da Barra, Amaralina, e de lagoas, como a do Abaeté; as manifestações variadas da cultura negra, como culinária rica e exótica, música, ritmos quentes, sincretismo religioso, terreiros de candomblé e exibições de capoeira; as festas como as do Senhor do Bonfim e o carnaval, com seus trios elétricos; e um cenário magnífico de arquitetura histórica.

Salvador (BA) é a capital da Bahia

Famosa pela arquitetura, culinária e por ser uma das cidades turísticas mais conhecidas do Brasil. A cidade recebeu grande influência africana em vários aspectos culturais, o que a torna o centro da cultura afro-brasileira. Salvador é uma das mais antigas cidades da América, e por muito tempo foi conhecida como Cidade da Bahia entre os moradores, pois a diferenciava de outras cidades com o mesmo nome. Foi a primeira capital do Brasil e primeira sede da administração colonial
Com população superior a três milhões de habitantes, Salvador é a terceira cidade mais populosa do Brasil e a sétima região metropolitana em número de habitantes. É a cidade com o maior número de descendentes negros do mundo: mais de 30% da população é de descendência negra, principalmente das regiões da Nigéria, Gana, Benim e Togo. A outra parte dos habitantes é formada por maioria parda e por descendentes de brancos e asiáticos.

Apesar de ser a segunda capital mais rica do Nordeste, alguns fatores tornam essa riqueza muito relativa. Assim como em todo o território brasileiro, há uma grande desigualdade social. Mesmo o IDH sendo levemente maior que o do Brasil, pode variar entre regiões de muita pobreza e de riqueza exacerbada.

Geograficamente, Salvador é dividida em dois níveis: a Cidade Baixa, banhada pela Baía de Todos os Santos e centro das atividades portuárias e do comércio em atacado, e a Cidade Alta, onde predominam bairros residenciais, estabelecimentos de comércio de varejo e edifícios da administração pública.

Salvador teve um papel importante na história da economia brasileira. Durante o domínio português, a cidade era uma das maiores e mais importantes do Brasil Colônia. Hoje ainda ocupa um lugar de destaque, é um dos portos e centros de comércio internacionais mais importantes do país, possui uma grande refinaria de petróleo e muitas indústrias importantes são localizadas em sua região metropolitana. A construção civil possui um espaço importante na economia da cidade.

Devido ao clima, a diversidade cultural, às praias e ao seu mundialmente conhecido carnaval, Salvador é um dos destinos turísticos mais famoso do Brasil. As atividades turísticas e culturais movimentam boa parte da economia da cidade, gerando emprego, renda e motivando a preservação do patrimônio artístico e cultural. O litoral de Salvador é um dos mais longos do Brasil, são mais de 40 quilômetros de praias. As que mais atraem baianos e turistas são as praias do Porto da Barra, Jaguaribe, Stella Maris e Piatã, todas conhecidas pela beleza. Dentre os muitos pontos turísticos espalhados pela cidade de Salvador, destacam-se, pela beleza, valor histórico e cultura, o Elevador Lacerda, o Pelourinho, o Mercado Modelo e o Farol da Barra.

Show Buttons
Hide Buttons
Translate »